Vistoria localiza 280 bombas clandestinas no Rio Assú.

A paralisação da captação de água do Rio Piranhas-Açu, desde o ultimo dia 14, para o setor produtivo por causa do baixo volume dessa bacia permitiu a localização por parte da Defesa Civil para identificar desvios irregulares por parte de agricultores, que prejudicam a situação hídrica de municípios abastecidos pelo rio.

Segundo informações obtidas pela Defesa Civil, 70 bombas são autorizadas a fazer o desvio de água, mas foram identificadas 350. Ou seja: pelo menos 280 seriam clandestinas. Também foram encontradas áreas de cultivos alagadas, o que propicia a evaporação e desperdício de água e baixa o volume do manancial na área da captação da CAERN. TN

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *